segunda-feira, 18 de maio de 2015

Tudo é verde no complexo da Arena BSBIOS do Sport Clube Gaúcho de Passo Fundo

domingo, 3 de maio de 2015




terça-feira, 31 de março de 2015

Jornal O Nacional

As cadeiras do Wolmar Salton na Arena BSBIOS

A materialização de um sonho


O Sport Clube Gaúcho está materializando o sonho de seus torcedores. Mais do que o sonho da casa própria, a Arena BSBIOS representa a continuidade de uma história quase centenária. Depois do adeus ao lendário Estádio Wolmar Salton, começa uma nova era com o significado de renascimento. Surge a nova casa do Gaúcho que, rapidamente, começa a tomar forma. É uma arena, dentro dos modernos padrões das praças esportivas. Nesta metamorfose, o clube passa a contar com um complexo esportivo que recebe o nome da BSBIOS: a frente o Ginásio Teixeirinha e aos fundos a Arena Wolmar Salton. O ginásio em reforma, a arena em construção.

As cadeiras verdes
Na transposição do Boqueirão para as margens da RS-324, a história não se perdeu pelo caminho. A identidade está viva na indissociável cor verde. No bloco social estão as mesmas cadeiras verdes do velho estádio. Foram aproveitadas 500 unidades que, lado a lado, lembram as sociais da antiga casa. Outras 200 cadeiras remanescentes serão instaladas no lance de arquibancadas ‘ecológicas’, à direita das sociais. O elo com o Wolmar Salton não fica apenas nas cadeiras verdes. As goleiras do velho estádio seguiram na mudança e serão fixadas na nova arena. São traves com muitas histórias, como no pênalti cobrado por Bebeto que bateu no poste e armou um contra-ataque que resultou no gol do Inter. O vínculo nostálgico também está no lado de fora. Os taludes que protegem a área externa foram cobertos com a grama trazida do antigo estádio.

Concreto atrasou
Na parte coberta da Arena BSBIOS, além das sociais, também ficarão as cabines de imprensa e 11 camarotes. Segundo presidente do Gaúcho, Gilmar Rosso, quatro já foram comercializados, um será de uso do clube e outro da BSBIOS, detentora do naming rights do complexo. Os vestiários estão na parte de trás do ginásio e a ligação está parcialmente pronta. A primeira parte, que vai até a beira do gramado, tem 26 metros compostos de aduelas. A ligação será complementada por dois contêineres emendados. O verde do Gaúcho também está no gramado, que ainda receberá uma aplicação de ureia e uma compactação. Os trabalhos parecem adiantados, mas o presidente diz que estão fora do cronograma. “A greve dos caminhoneiros atrasou tudo. Falta concreto, não estamos conseguindo concreto e isso prejudica muito”, explicou.

Domingo em campo
O Gaúcho vai disputar o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. A estreia será no próximo domingo, diante do Palmeirense, às 15 horas em Palmeira das Missões. Os torcedores organizaram uma excursão para acompanhar o time, ao custo de R$ 50,00 sem o ingresso. Interessados podem obter informações pelos telefones (54) 9618-2392 e 9199-7198.

Publicada em: 31/03/2015 - 11:15 ,
por Luiz Carlos Schneider esportes@onacional.com.br
Créditos: LC Schneider/ON

terça-feira, 10 de março de 2015

Bsbios Arena



Nasce a BSBIOS Arena 

No complexo se desenvolverão práticas de diversas modalidades esportivas em Passo Fundo

A tarde de 10 de março de 2015 entrou para a história do esporte de Passo Fundo, como a data em que foram solidificadas parcerias para alavancar a poliesportividade no município. A BSBIOS e o Sport Clube Gaúcho firmaram contrato para fazer a reformulação do ginásio poliesportivo e para a construção do estádio de futebol, que passaram a se chamar BSBIOS Arena. Na oportunidade também foi renovado o patrocínio da empresa com a Associação Esportiva Recreativa Voleibol Passo Fundo, ou seja, com o time de voleibol adulto feminino BSBIOS/UPF.

“No ano em que a BSBIOS comemora 10 anos, estamos ajudando a construir mais um degrau nessa longa história do Gaúcho e também na de Passo Fundo. Quando fomos procurados pelo presidente propusemos desenvolver um projeto de esporte no município, envolvemos o voleibol que já apoiávamos, e aqui se abre a oportunidade para desenvolver, através do ginásio, outras práticas esportivas,” comemorou o diretor presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistella, ressaltando que essa parceria já é vitoriosa e deve ser de longo prazo.



O presidente do Gaúcho, Gilmar Rosso, agradeceu a BSBIOS e a todos aqueles que acompanham a trajetória do Clube. “Nós vamos para frente graças a essas pessoas e empresas que acreditaram no projeto do Gaúcho, e já estamos sendo procurados por outras equipes para se juntarem a nós, queremos que esse complexo se torne uma referência esportiva, cultural e turística,” destacou Rosso.

O ginásio poliesportivo BSBIOS Arena está passando por reformas e, em breve, estará apto para ser um espaço para o desenvolvimento de práticas esportivas, como, o voleibol, futsal, basquete, handebol e outros. Já o estádio, que terá capacidade para 5 mil pessoas, está em fase de construção das arquibancadas. A expectativa é que o primeiro jogo pelo campeonato Gaúcho, segunda divisão, ocorra em 19 de abril.

O prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, lembrou que “o Clube foi audacioso e o único a apresentar interesse no processo de concessão do ginásio, processo que ocorreu com toda a transparência, agora o Gaúcho está mais uma vez surpreendendo positivamente alavancando parcerias para desenvolver o esporte no município. A BSBIOS também está de parabéns, pois mais uma vez demonstra que tem compromisso com Passo Fundo”.


O presidente da A.E.R Voleibol Passo Fundo e secretário municipal extraordinário dos esportes, Gilberto Bellaver, destacou que está orgulhoso de fazer parte da história e de fazer com que o voleibol volte para a maior casa do Rio Grande do Sul, com mais de 7 mil pessoas sentadas, que é o ginásio poliesportivo.

segunda-feira, 9 de março de 2015

sábado, 7 de março de 2015



DAS ARQUIBANCADAS PARA A HISTÓRIA
Autor: Redação Jornal Diário da Manhã  Passo Fundo

 “Me dá só um minuto, por favor”. Assim, com a voz embargada, o presidente do Sport Club Gaúcho, Gilmar Rosso, pediu um pouco mais de tempo para controlar a emoção. O assunto não era a apresentação do novo técnico, do elenco ou mesmo um parecer sobre o andamento das obras na Arena Wolmar Salton. Na última quinta-feira (26), o clube se despediu de um dos seus mais fanáticos torcedores: Volmar Godinho, aos 47 anos, faleceu em decorrência de uma embolia pulmonar.

Todos os sábados à tarde, Volmar visitava a Arena. Acompanhava de perto cada pequeno avanço da nova casa do seu time do coração. No antigo estádio não era diferente. “Ele era torcedor fiel do Gaúcho. Poderia faltar o presidente, o treinador, os jogadores, mas ele sempre estava nos jogos. A determinação dele motivava a gente. Às vezes, estávamos meio desanimados, olhávamos para a arquibancada e estava o Volmar lá”, relata o presidente.

Nas redes sociais, as fotos e depoimentos de amigos ratificam a paixão pelo time. A vontade de ver as cores verde e branco serem defendidas em campo era tanta que ele não media esforços para colaborar com o clube. Após a morte do pai, em maio de 2014, Volmar procurou o presidente para contribuir com a obra. “Ele me disse que o pai dele havia lhe deixado um legado, que sempre acreditou que iríamos conseguir fazer o nosso estádio, e, por isso, quis colaborar com o pacote da venda de uma camiseta, que corresponde ao valor de 20 sacos de cimento. Ele sequer quis a camiseta, apenas ajudar”, conta.

No final de semana anterior ao seu falecimento, Volmar comprou o outro pacote, equivalente a 10 sacos de cimento. Novamente, autorizou o presidente a doar a camiseta para outra pessoa, mas manifestou que gostaria de ter uma igual à da comissão técnica do clube. “Prometi que buscaria uma e que, na próxima vez que o visse, eu lhe entregaria a camiseta. Não tive tempo de fazer isso”, lamenta Gilmar Rosso.


O torcedor fiel não estará mais nas arquibancadas torcendo pelo clube. Infelizmente, ele não teve tempo de ver a Arena pronta, as redes balançando e o grito de gol ecoando pelas arquibancadas. No entanto, Volmar estará para sempre marcado na história do Gaúcho: a pedido da família, as cinzas dele foram espalhadas pelo gramado da nova casa do Periquito no dia 28 de fevereiro. “Pessoas como o Volmar não podem ser apagadas, não tem como tirar do coração. Agora, o Gaúcho não vai mais jogar com 11, mas com 12 jogadores em campo”.

Foto: Divulgação

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Quase....

Jornal O Nacional 
Publicada 
por Gerson Lopes / Lopes@onacional.com.br


QUASE PRONTA !

Inauguração da Arena Wolmar Salton está prevista para março


O verde da grama já cobre mais da metade do novo campo da Arena Wolmar Salton. Em uma das laterais, as bases de sustentação da arquibancada estão praticamente concluídas. Restando 60 dias para a abertura da terceira divisão 2015, as obras seguem aceleradas na nova casa do S.C.Gaúcho. 

‘Vamos mandar os jogos aqui, no nosso estádio’ enfatiza orgulhoso o presidente Gilmar Rosso, sem abrir mão do mesmo remédio que ajudou a resgatar recentemente o clube de um emaranhado de dívidas que quase decretou sua extinção: a cautela.

O torcedor que comparecer no jogo festivo de estreia, previsto para a metade do mês de março, entre ex-atletas ou um clube convidado, vai se deparar com a primeira etapa do estádio concluída. Ela contempla a recuperação dos quatro vestiários do ginásio Teixeirinha. A ligação até o gramado será feita através de um túnel de três containers.

Para acomodar o público, a Arena vai disponibilizar duas arquibancadas. A maior delas fica na lateral do campo. Uma área coberta com aproximadamente 4,5 mil lugares sentados. No centro, serão instaladas as 780 cadeiras trazidas do antigo Wolmar Salton. Sobre esta mesma arquibancada ficarão as seis cabines de imprensa e 20 camarotes, cinco deles já comercializados.


A primeira etapa, orçada em cerca de R$ 1,5 milhão, inclui ainda uma arquibancada ecológica atrás de uma das goleiras, com capacidade para 300 lugares. “Vamos plantar grama nos degraus e instalar cadeiras. É o mesmo modelo adotado pelo clube JMalucelli do Paraná” explica Rosso.



Por uma questão de estratégia, a direção pretende investir parte dos recursos no ginásio Teixeirinha. O clube obteve da Prefeitura Municipal a cessão de uso da área por um período de 20 anos e tem um prazo de 24 meses para realizar as obras de recuperação. Em razão disto, a Arena será construída por etapas. “Abrimos mão de concluir o estádio de uma só vez para investirmos no Teixeirinha” justifica