sábado, 28 de dezembro de 2013

Jornal O Nacional 
por Luiz Carlos Schneider/ON

PREFEITURA RECEBE PROPOSTA DO GAÚCHO PARA ADMINISTRAR O GINÁSIO TEIXEIRINHA 

Na última quinta-feira, 19, à tarde, a direção do Gaúcho foi recebida em seu gabinete pelo prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo.


Ginásio: área para um complexo esportivo


De um lado, um ginásio poliesportivo interditado e entregue ao tempo. De outro, uma tradicional entidade esportiva do Rio Grande do Sul sem uma sede. Um encaixe perfeito. O Sport Clube Gaúcho deverá assumir o Ginásio Teixeirinha. Os rumores existiam há semanas, mas somente agora foi formalizada a proposta. 

Na última quinta-feira, 19, à tarde, a direção do Gaúcho foi recebida em seu gabinete pelo prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo. Participaram do encontro os secretários de Desenvolvimento Econômico, Carlos Eduardo Lopes da Silva, do Planejamento, Ana Paula Wickert e o procurador geral Adolfo de Freitas. De acordo com o presidente do Gaúcho, Gilmar Rosso, “o clube está habilitado formal e legitimamente neste processo”. Assim, cumprindo as exigências legais, tudo indica que nos próximos dias deverá ser oficializada a parceria, até porque o prazo para recebimento de novas propostas já está encerrado.

Arena e Ginásio

O Sport Clube Gaúcho ganhou uma área lindeira ao Teixeirinha, localizada nos fundos do ginásio. Nesse espaço, já terraplenado, está iniciando a construção da sua nova praça esportiva, a Arena Wolmar Salton. Ginásio e Arena são vizinhos e por esse fator torna-se interessante para o clube assumir o Teixeirinha. Isso significa facilidades para viabilizar um centro de treinamentos. Tido como uma espécie de “elefante branco”, o enorme ginásio necessita de reparos e está interditado. Porém, esse impasse não assusta o dirigente do alviverde. “Temos que olhar a área como um complexo e o Gaúcho pode transformar o local”. A proposta parte do princípio de que estarão, lado a lado, uma moderna arena de futebol e um imenso ginásio. “Antes de decidir, conversei com conselheiros e advogados do clube”. Sobre a viabilização e uma posição do município, Gilmar entende que “eles receberam muito bem a nossa proposta que deve ser estudada, acertados os detalhes e aprovada”.

Um complexo

Ao assumir o Ginásio Teixeirinha, o clube também poderá assumir responsabilidades para com o município. “ainda vamos tratar esses detalhes, mas a ideia inicial é a utilização do local por escolas municipais”, antecipa-se Gilmar. Transformar a área em um importante complexo é a proposta. Assim, o Gaúcho estará dando um novo e enorme passo. Um novo desafio, a partir da adequação do local. Mas para isso não podem faltar atrativos. “Há espaço e vamos adequar como uma forma de renda para o clube”. O local torna-se atrativo pelo fato de estar junto à futura Arena Wolmar Salton e pela grandiosidade e pelo próprio nome do ginásio. Mas isso apenas não basta, na visão do pessoal do Gaúcho. “Temos que ter atrativos para a comunidade e para visitantes”, diz o presidente já de olho no turismo. “Pode ser um museu do Teixeirinha, um museu do próprio clube, uma churrascaria...”, cita dentre tantas outras possibilidades. Enfim, um bom destino para um ginásio interditado e abandonado. E um bom caminho para um tradicional clube que saiu do abandono.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

GAÚCHO FAZ PROPOSTA PARA ADMINISTRAR GINÁSIO TEIXEIRINHA

A Prefeitura de Passo Fundo recebeu uma proposta oficial do Sport Club Gaúcho para assumir a gestão do Ginásio de Esportes Vitor Matheus Teixeira -“Teixeirinha”. 

A Prefeitura, por edital, havia feito uma chamada pública para que interessados apresentassem proposta para uso e concessão do ginásio Teixeirinha, inaugurado em 2004 e nunca utilizado para atividades esportivas. 

A proposta do Gaúcho será analisada pela Prefeitura.

Jornal O Nacional 


O Adeus

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

360 Graus


PRA ONDE EU VOU ?

" E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
Onde Tem A ARENA DO GAÚCHO DE PASSO FUNDO
É pra lá que eu vou.........."
1Curtir ·  · 

HISTÓRIA

Dados Históricos
Nome: Estadio Wolmar Salton
Sigla: Estádio da Montanha
Fatos Relevantes:

ESTÁDIO WOLMAR SALTON Em 1953 na gestão do Presidente Armando Menegaz e do Vice-Presidente Nilo Zimmermann, o Sport Club Gaúcho, adquiriu a área para construção de seu estádio.
Vale lembrar que o clube h
avia deixado o Estádio da Montanha, na Vila Vergueiro, à pedido do proprietário do imóvel, ainda em 1951. Portanto não tinha campo para mandar seus jogos e sequer campo de treinamento.

Treinava no campo do IE ou no Estádio Tingana, do Independente. Os jogos eram também no Tingaúna ou então no Estádio da Baixada que pertencia ao rival 14 de Julho.
A partir daí começaram as obras para cercar o terreno, aplaina-lo, gramar, instalar os alambrados, as goleiros, demarcação do campo etc. O clube contou com a ajuda da empresa Menegaz S.A. cujos funcionários trabalhavam voluntariamente nos finais de semana e ainda com os jogadores do Carlos Gomes, clube varzeano, que mesmo antes da inauguração do estádio já jogava pelo campeonato da cidade.

Foi o Carlos Gomes, por exemplo, quem comprou e instalou as traves. Foram quatro anos de muito esforço da direção alviverde, seus torcedores e colaboradores no sentido de concluir o estádio.
Ele foi inaugurado festivamente no dia 24 de abril de 1957, com a visita do Grêmio Porto-Alegrense em nossa cidade. O Grêmio era o campeão gaúcho e veio com seu time principal, exceção do goleiro Germinaro e do meia Milton Kuelle, que estavam lesionados.

O Gaúcho possuía um time amador, embora pertencesse à categoria profissional. Seu elenco de jogadores era composto por estudantes, militares e alguns atletas recrutados na várzea. O jogo terminou com o placar de 8 x 2 para o Grêmio.
Os dois trimes jogaram assim: Gaúcho: Rebequinho, Finco Vete e Hugo Loss; Branco Ughini e Nicanor; Enir (Perez), Vetinho, Careca, Armando Rebechi e Aderbal Pitágoras. O Grêmio: Onetti, Figueiró, Airton Pavilhão e Bob; La Guardia e Ênio Rodrigues; Toquinho, Gessy, Juarez, Delém e Vieira.

Apenas por curiosidade. O Grêmio tinha dois super-craques, Airton e Gessy. Bob vinha do Botafogo RJ, Figueiró, do Santos, e Delém, prata da casa, depois se consagrou como jogador do Vasco da Gama e River Plate da Argentina. Figueiró, Airton e Ênio Rodrigues, haviam sido campeões Pan-Americanos com a seleção brasileira, em 1957, ou seja, apenas um ano antes.

No dia da inauguração não havia lugar para sentar, pois não foram construídas as arquibancadas. Ao chegar ao estádio o torcedor Wolmar Salton se comoveu com a situação e doou toda a madeira para construção de um pavilhão social para o clube. Por esta benemerência, o estádio recebeu oficialmente seu nome. Melhorias foram sendo acrescentadas ao logo dos anos.

Em 1967, quando o clube jogou pela primeira vez na divisão especial foram construídas novas arquibancadas, atrás de uma das goleiras e na parte oposta ao velho pavilhão. Da década de 1970, o estádio foi iluminado (1977) e novo pavilhão, com cabines de imprensa foi construído. Há pouco mais de três anos, em razão de pendências judiciais o imóvel pertencente ao clube foi leiloado. A destinação final do imóvel ainda depende de recursos judiciais, mas a atual diretoria do clube tem esperanças de retomar o estádio e revitaliza-lo para futuras competições.
Dados Históricos por: Marco Antonio Damian

sábado, 21 de dezembro de 2013

Para SEMPRE!!!!

Jornal O Nacional  
A HORA DO ADEUS 

Sábado, às 17 horas, tem o jogo de despedida no Estádio Wolmar Salton

Chegou a hora de dizer adeus ao Estádio Wolmar Salton. Neste sábado, às 17 horas, o Sport Clube Gaúcho promove um jogo de despedida ao velho estádio. No momento em que iniciam as obras da Arena Wolmar Salton, chegou a oportunidade para a despedida da histórica praça esportiva. De acordo com o professor Beto França, um dos organizadores do encontro, o jogo é aberto à participação de ex-atletas de todas as categorias, dirigentes e torcedores do Gaúcho. Dentre os nomes confirmados estão Adair Bicca, Sérgio Pontes, Meca, Carmo, Joubert, Jair, Mário Tito, Serjão, Marco Aurélio, Gerson Lopes, Roberto Ciapparini e o prefeito Luciano Azevedo.

História em ruínas

A antiga casa do Sport Clube Gaúcho, praticamente não existe mais. A área foi vendida ao Hospital São Vicente de Paulo, mas ainda estão lá o campo, as goleiras, parte das arquibancadas e o pavilhão social. O restante das instalações praticamente não existe mais. Ainda há, na prática, ruínas dos vestiários e de algumas paredes. Imagens tristes e deploráveis para um local que abrigou a alegria do futebol. Ontem, o pessoal do Associação dos Funcionários do HSVP preparou o local. Passaram roçadeiras sobre o gramado e pintaram as divisórias do campo. Inaugurado em 1957, o Estádio Wolmar Salton faz parte da história do futebol brasileiro. O respeitável time do Gaúcho impunha respeito em seu gramado. Era um desafio para as outras equipes, especialmente para a dupla Gre-Nal, jogar no Wolmar Salton. Um campo próximo à torcida, com o alambrado tapado por fanáticos torcedores. Um cenário perfeito para grandes jogadas, gols incríveis e fatos pitorescos. Um cenário que recebe o adeus de atletas e torcedores neste sábado.

Créditos: LC Schneider/ON

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O Adeus...

Jornal Diário da Manhã
SC GAÚCHO


ADEUS A VELHA CASA 

HSVP e Gaúcho promovem jogo de despedida do estádio Wolmar SaltonRedação Passo FundoO Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, construiu ao longo de seus 95 anos uma história de conquistas e melhorias para a comunidade. Tornou-se o maior hospital do interior do estado e referência em diversas áreas. 

Sempre pensando no futuro, em 2012, o HSVP adquiriu a área do Sport Clube Gaúcho e Estádio Wolmar Salton. 

A instituição tem planos para a construção de um novo hospital, projetada para os próximos 50 anos. 

A área e o clube também fazem parte da história da cidade e em função disto, neste sábado (21) às 17 horas, o HSVP e o Gaúcho promovem um amistoso de despedida do estádio Wolmar Salton.

O presidente do HSVP, Décio Ramos de Lima informa que o amistoso serve para que todos os torcedores que por muito tempo foram acompanhar o Gaúcho jogando, possam se despedir do estádio e levar boas lembranças dele. “Nos sentimos orgulhosos de poder prestar homenagens a um estádio que já levou muitas alegrias aos passo-fundenses. O Gaúcho marcou história neste estádio, assim como nós marcaremos futuramente. Todos os torcedores alviverdes estão convidados”, ressalta o também torcedor, destacando que o evento é gratuito.

Na memória e no CORAÇÃO PARA SEMPRE !

ESTÁDIO WOLMAR SALTON  

por Luiz Carlos Carvalho (Rádio Planalto)

Um momento de grande emoção para os torcedores do S. C. Gaúcho, de Passo Fundo, será vivido neste sábado (21). A partir das 17 horas será realizado um jogo de integração de ex-jogadores e dirigentes para marcar a despedida oficial do Estádio Wolmar Salton, no bairro Boqueirão.

Será a data do agradecimento por tantos momentos marcantes, que garantiram a alegria da torcida alviverde nas arquibancadas. 

Trata-se do adeus à casa que estará para sempre nos corações alviverdes.  Trata-se do último jogo no palco que recebeu agremiações tradicionais do futebol brasileiro, além de craques de prestígio internacional.

Serão prestadas homenagens a atletas que escreveram seu nome na história do Periquito.

Os torcedores, com as camisetas do Gaúcho, estão sendo convidados a marcar presença, conforme destacou o presidente Gilmar Rosso, em entrevista à Rádio Planalto AM (730). O ingresso será a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado às famílias carentes de Passo Fundo.








quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

PARA SEMPRE NA MEMÓRIA E NO CORAÇÃO

DESPEDIDA DO ESTÁDIO WOLMAR SALTON OCORRE  SÁBADO 

 


Um momento de grande emoção para os torcedores do S. C. Gaúcho, de Passo Fundo, será vivido neste sábado (21). 

A partir das 17 horas será realizado um jogo de integração de ex-jogadores e dirigentes para marcar a despedida oficial do Estádio Wolmar Salton, no bairro Boqueirão.

Será a data do agradecimento por tantos momentos marcantes, que garantiram a alegria da torcida alviverde nas arquibancadas. 

Trata-se do adeus à casa que estará para sempre nos corações alviverdes. Trata-se do último jogo no palco que recebeu agremiações tradicionais do futebol brasileiro, além de craques de prestígio internacional.

A área foi adquirida pelo Hospital São Vicente de Paulo. A equipe da organização já preparou a estrutura no campo para receber o espetáculo. S

Serão prestadas homenagens a atletas que escreveram seu nome na história do Periquito.Os torcedores, com as camisetas do Gaúcho, estão sendo convidados a marcar presença, conforme destacou o presidente Gilmar Rosso, em entrevista à Rádio Planalto AM (730). 

O ingresso será a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado às famílias carentes de Passo Fundo.


O Gaúcho em breve contará com a sua nova casa, a partir da construção que se inicia na Arena Wolmar Salton.

Luiz Carlos Carvalho / Rádio Planalto 
  Vista aérea Futura  Arena GAÚCHO
Terraplenagem  Concluída  




domingo, 15 de dezembro de 2013

TÉRMINO DA TERRAPLENAGEM

TERRAPLENAGEM?  FIM !!!!
    AS 17:00 hrs do   
DIA 15 DE DEZEMBRO DE 2013 


EMOÇÃO......

Jornal O Nacional 
por Luiz Carlos Schneider/ON

A EMOÇÃO DE RENASCER 


Gaúcho lançou a pedra fundamental da Arena Wolmar Salton


A emoção foi contagiante, ontem, durante toda a solenidade de lançamento da pedra fundamental da Arena Wolmar Salton. 

O Sport Clube Gaúcho reuniu autoridades, ex-dirigentes, ex-atletas e entusiasmados torcedores para oficializar as obras da sua nova casa. 

A nova praça esportiva será erguida em meio a uma ampla área de lazer, localizada na Avenida Guaracy Barroso Marinho, atrás do Ginásio Teixeirinha. Com a terraplenagem praticamente concluída, nos próximos dias começa a concretagem da arquibancada social, a primeira parte da obra. 

Não faltaram as bandeiras e as camisas alviverdes. Também não faltaram olhos marejados durante o ato. E lágrimas quando foi entoado o Hino do Gaúcho.

A matéria completa você confere na edição impressa de sábado (14) e domingo (15)

Créditos: LC Schneider/ON