sexta-feira, 26 de abril de 2013

CASA PRÓPRIA


Em busca de bons resultados e prioriza a casa própria

por Luiz Carlos Schneider/ Jornal O Nacional 

Nos últimos anos, entre altos e baixos, o Sport Clube Gaúcho está se mantendo. Dentro e fora de campo, tudo oscila. Perdeu o lendário Estádio Wolmar Salton e ficou longe dos campeonatos. Retornou aos campos e resgatou parcialmente a área perdida.

Nos campos conseguiu algumas conquistas, até mesmo uma inesperada classificação para a Série A-2 (Divisão de Acesso). Vendeu a área resgatada, pagou dívidas, ganhou uma nova área para construir uma arena e colocou o time em campo. Mas os resultados da sua equipe são preocupantes. Foram seis jogos pelo campeonato e seis derrotas.

As estatísticas são ainda mais assustadoras se somarmos os últimos nove jogos oficiais do Gaúcho, entre 04/11/2012 e 21/04/2013: nove derrotas. É um recorde de derrotas consecutivas na história do clube, desde a sua fundação em 12/05/1918.

Casa própria
Se agora o momento é ruim, já houve períodos mais tenebrosos. “Já passei por coisas bem piores”, afirma o presidente do Gaúcho, Gilmar Rosso. Para ele, pelo menos momentaneamente, o futebol está em segundo plano. Gilmar sabe que o Gaúcho é um clube sem teto e, assim, prioriza a casa própria, a Arena Wolmar Salton.
Com a venda do estádio, foram pagas dívidas e sobraram recursos. Mas esse dinheiro não será utilizado com o futebol. “O futebol vive dos patrocinadores, da venda das camisas e dos ingressos”, repete insistentemente o presidente. Rosso não admite utilizar esses recursos com o futebol. “Outros quebraram assim e eu não vou repetir esse erro”.

Adversidades
O presidente explica que, com os recursos compatíveis, foi montado um elenco. Mas nem tudo deu certo. “Jogadores de nível, como Sandro Sotilli e Adílson se lesionaram. Agora trouxemos mais dois da Série “A” e um deles, o Diego Salini, se machucou e está fora do campeonato”, lamentou.

E assim segue o Gaúcho. Mal no campeonato, sem a casa própria e com recorde de derrotas. Um péssimo momento que, pelo lado místico, poderia ser definido como uma espécie de ‘inferno astral’. Mas é um momento que exige superação contra as adversidades. Dentro e fora de campo.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Sandro Sotilli assume como técnico interino






Sem treinador desde a queda de Ricardo Atollini, anunciada na segunda-feira (15) precedendo a 5ª derrota em cinco jogos na Série A2, o Sport Club Gaúcho segue a busca por um novo profissional que comande o time na competição. 

Enquanto o nome não é encontrado, a solução é caseira: desde o treino coletivo de ontem (17) os jogadores treinam sob orientação do centroavante Sandro Sotilli.É bem verdade que o ainda jogador exerce a função de técnico interinamente. Mas, a julgar pelo primeiro dia, é um caminho que pode ser trilhado pelo goleador. 

Antes do coletivo, no campo da UPF, uma reunião com o chamado “colegiado” determinou como seria a atividade. Nas mãos do presidente Gilmar Rosso estava uma planilha com um desenho tático, então debatido pelo dirigente com os auxiliares Chaparini, Régis Baiano e Marco Aurélio, além de Sandro Sotilli, 

Quando a bola rolou, Régis foi para o apito e Sotilli correu para a beira do gramado, começando a orientar os jogadores. Por vezes, deu dicas, cobrou e estimulou nas jogadas.

Conforme Gilmar Rosso, “estamos em busca do treinador e não vamos fazer nenhuma loucura. Queremos acertar no nome escolhido e por enquanto segue o colegiado”. 

Quando perguntado o que faria caso a contratação não seja anunciada até o domingo, dia do jogo contra o Riograndense em Santa Maria, o dirigente não teve dúvidas. “O colegiado do ano passado mais o Sotilli, que tem boa relação com os jogadores” respondeu.

Com a palavra, SotilliDa mesma maneira como em 20 anos não fugiu das divididas com os zagueiros, agora Sandro Sotilli não foge do desafio que pode ter se vier a dirigir o time. “Meu pensamento é ajudar. Já tive uma primeira conversa com os jogadores, que me passaram que sentem a segurança por eu estar ali. Vou trocar muita idéia com o pessoal do colegiado” complementou. Porém, engana-se quem pensa que esse é o encerramento da carreira de jogador. “A idéia é eu voltar a jogar quando recuperar da lesão, o que pode acontecer em 15 dias” comentou.

Mas, na condição de treinador interino, Sotilli até avaliou o primeiro coletivo à frente do time. “Gostei do que vi, procuramos deixar o time bem compacto, com um esquema variando entre o 3-5-2e o 4-4-2, respeitando as características dos jogadores. Nossa preocupação é fechar atrás, já que levamos 15 gols, sem esquecer do ataque. É um desafio novo” encerrou.

Kleiton Vasconcellos  
Jornal Diário da Manhã

quarta-feira, 17 de abril de 2013

PRESIDENTE GILMAR ROSSO : O OBJETIVO É 2018

PRESIDENTE DO GAÚCHO VOLTA FOCO PARA 2018 

Presidente do Sport Club Gaúcho, Gilmar Rosso, concedeu entrevista a Rádio Uirapuru, e voltou a salientar o foco no projeto de estar estabilizado em 2018, ano do centenário do clube. 

Rosso afirma que o alviverde não dispõe de grandes recursos para investimentos no futebol, sendo que está situação deve ser a tônica dos próximos anos.

Após cinco derrotas em cinco rodadas na Séria A2, a direção do Gaúcho anunciou a saída de Ricardo Attolini do comando técnico da equipe. 

A gota D'agua foi a derrota por 3 a 1 para Santo Ângelo no último sábado. O Presidente acrescenta que, a saída de Attolini foi de comum acordo. Depois de chegar à conclusão que havia um desgaste entre jogadores e treinador.

Direção está procurando um novo técnico, e não descarta contratar o mesmo técnico que estava na mira no começo da temporada.

Questionado sobre o nome desde profissional, o presidente preferiu não divulgar, para não atrapalhar as negociações. 

Nesta segunda-feira assumiram interinamente o comando técnico, o preparador físico, Marco Aurélio, Chaparini e o Atacante Sandro Sotilli, enquanto estiver lesionado, auxilia no comando técnico do clube. Sotilli tem uma lesão muscular de grau três e tem previsão de retorno de no mínimo vinte dias.

Na próxima rodada, o Gaúcho vai até Santa Maria, enfrentar o Riograndese, no domingo, 21, às 15:30 horas, nos Eucaliptos. Em cinco rodadas disputadas, o alviverde ainda não somou pontos, sofre 15 gols, marcou 5 e tem saldo negativo de 10.

http://www.


Ouça a entrevista que o Presidente concedeu  ao repórter Lucas Tibolla 

rduirapuru.com.br/noticias/presidente-do-gaucho-volta-foco-para-2018

segunda-feira, 15 de abril de 2013

RICARDO ATOLLINI DEIXA O COMANDO DO GAÚCHO

ATOLLINI NÃO É MAIS TÉCNICO DO SC GAÚCHO 



OUÇA A ENTREVISTA QUE O REPÓRTER LUCAS TIBOLA REALIZOU COM O PRESIDENTE GILMAR ROSSO  A RADIO UIRAPURU NO LINK ABAIXO :

http://www.rduirapuru.com.br/noticias/ricardo-attolini-deixa-o-comando-do-gaucho

sexta-feira, 12 de abril de 2013


Reforços no S.C Gaúcho

Mesmo após quatro derrotas, Sport Clube Gaúcho segue o planejado e reforços estão chegando

Reforços no S.C Gaúcho

































Uma nuvem escura paira sobre o Sport Clube Gaúcho. Além da péssima campanha do time, o presidente Gilmar Rosso está “adoentado e cansado”. Isso não significa atirar a toalha ou abandonar o projeto. Ao contrário, afirma ele, é apenas um momento. “Não vamos fazer nada na corrida, na pressão. Vamos agir com racionalidade e muita calma”.

Domingo, diante do Panambi, o time sofreu sua quarta derrota em quatro jogos pela Série A-2, a Divisão de Acesso. “Estamos na pior chave, mas com duas vitórias podemos equilibrar”, avalia Gilmar. Ele entende o torcedor que quer bons resultados, mas enfatiza que o projeto do Gaúcho é para 2018 e que algumas etapas foram puladas.

Presidente cauteloso
“Se tem alguém que está sofrendo, esse alguém sou eu”, desabafa o presidente. “Terminou a partida e não adianta discutir, brigar ou ofender. É cada um passa a sua casa. Já passei com o Gaúcho por situações bem piores. Agora temos que nos manter, construir nosso estádio e pensar no futuro”.

Para Gilmar é tudo ao seu tempo. “Temos tudo planejado, só não contávamos com os resultados.” O momento preocupa, mas não abala Gilmar que não quer pular etapas. “Vamos até a página dois, antes não”, diz pregando cautela para não agir antes da hora.

Reforçando
Na última partida o técnico Ricardo Atollini não pode contar com o atacante Sandro Sotilli . Mas, dentro do planejado, os reforços estão chegando. Já desembarcaram no Gaúcho o goleiro Alisson, o volante Gustavo, o atacante Rafael Gago e o zagueiro Cris Beato. Além desses, mais um zagueiro será apresentado.
Com a janela no final do Gauchão chegam novos reforços. Um deles é Fininho que atua pelo Veranópolis e vem depois do Gauchão. “Já estão acertados antecipadamente”, explica Gilmar.

sexta-feira, 5 de abril de 2013


Os reforços do Gaúcho

Rafael Gago já treina, Alisson e Gustavo estão chegando

por Luiz Carlos Schneider/Jornal O Nacional 

Depois de três derrotas consecutivas, o elenco do Sport Clube Gaúcho está sendo reforçados. Na prática é um pacote de reforços. Num primeiro momento são quatro nomes, mas podem ser cinco ou seis. As negociações iniciaram ainda na semana passada e, a princípio, visavam trazer um zagueiro, dois atacantes e dois volantes.

O primeiro contratado foi o zagueiro Cris Beato, apresentado na última terça-feira. Ontem foi integrado ao grupo o atacante Rafael Gago e eram aguardados o goleiro Ulisses e o volante Gustavo. Além desses, outros jogadores ainda podem completar o pacote. Depois, com a janela ao final do Gauchão, haverá mais três contratações, dentre elas está a de Fininho.

Rafael Gago
O segundo nome do pacote de reforços é Rafael Xavier, mais conhecido como Rafael Gago. Rafael Ulisses Xavier, 24 anos, 1m89, é natural de Piquete, São Paulo. Ele é atacante e o título de sua página no facebook é “Rafael Gago R9”.
Já atuou pelo Inter de Santa Maria, Guaratinguetá e veio do Santacruzense, pelo qual disputou a A-3 do Campeonato Paulista. Em 2009 Rafael atuou no futebol suíço.

E o apelido Gago? “É que às vezes eu gaguejo”, respondeu Rafael. Gaguejando, é claro. Também fez questão de dizer que “às vezes eu fico mais de um mês sem gaguejar, mas quando começo não paro mais”, explicou desta vez sem gaguejar.
Goleiro e volante
Um goleiro e um volante estão desembarcando em Passo Fundo, para vestir a camisa do Gaúcho. 

O goleiro é Alysson Simas, 24 anos, que atuava pelo São Luiz de Ijuí. 

O volante é Gustavo, que vem do 14 de Julho de Livramento. Mas além desses há outros nomes em negociação. O presidente Gilmar Rosso não confirma nomes, mas sabe-se de contatos com o atacante Cadu e com o volante Anderson, ambos do futebol paulista.
UM VOLANTE E UM ATACANTE APRESENTADOS  

http://www.diariodamanha.com/noticias.asp?a=view&id=48614