domingo, 26 de junho de 2011




22/6/2011
Postado por: Marco Antonio Damian




HISTÓRIA


Conheci o centroavante Kita no começo dos anos de 1970. Era menino, mas já era grandalhão, meio desengonçado, mas sabia jogar futebol. Dizem até que seus irmãos jogavam mais que ele, não sei. Era o tempo do time juvenil do Sport Club Gaúcho, treinado pelo Romeu Damian, meu saudoso irmão, já falecido. Tinha uma gurizada boa, como o Jairo, ponteiro-esquerdo, Marquinhos Marcondes, meia-esquerda, Egon e Íon, dupla de zagueiros, Jackson ou Dico, recentemente falecido. O centroavante era o Calvet, mas também jogava o Zé Luiz, hoje funcionário do IPE. Kita era um meia-direita. Vinha de trás com a bola dominada para servir os atacantes. Bom cabeceador, aparecia na área para a conclusão. Este timer juvenil do Gaúcho foi campeão do interior. Perdeu a partida semifinal para o Internacional, aqui no Wolmar Salton, por 3 x 0. Internacional que tinha como seu grande astro o meia Batista, hoje comentarista. O Gaúcho não aproveitou Kita, que foi para o 14 de Julho junto com Dico e Ilo. Teve uma breve passagem pelo Criciúma, e foi descoberto quando atuou no Brasil de Pelotas. Lá, o técnico Oscar Urruty o colocou como centroavante, pois a meia era ocupada por Castilhos. Os dois deram certo e marcaram um monte de gols. Depois foi para o Juventude, mas permanecia na reserva. Uma excursão do Juventude ao Oriente Médio e Ásia mudou a carreira de Kita. Lá desandou a fazer gols. O técnico era Luis Felipe Scolari, que armou um esquema que beneficiava Kita. Na volta foi artilheiro do gauchão pelo Ju e daí para o Internacional. O restante da brilhante carreira de Kita todos conhecem. Kita está enfermo, mas todos crêem, inclusive os médicos, em sua recuperação. Meu amigo Kita, que tenha vida longa e continue a ter o prazer em conviver com sua família, que você ama.


Kleiton Vasconcellos
(Redação Passo Fundo / DM)



O drama vivido pelo ex-centroavante Kita e sua família já repercutiu no mundo do futebol. Na semana passada, o ex-camisa 9 foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Prontoclínica, vitimado por uma infecção. Agora, o consulado do Grêmio em Passo Fundo busca uma saída para ajudar Kita. No mês que vem, será realizado um jogo com a equipe Máster do Tricolor no Estádio Vermelhão da Serra.


O jogo está marcado para o dia 9 de julho, às 15h, no Estádio Vermelhão da Serra. O adversário deve ser um combinado entre os Másteres do Sport Club Gaúcho (onde Kita atuou na base), 14 de Julho (em que Kita se profissionalizou) e Esporte Clube Passo Fundo (última camisa vestida por Kita). Havia a possibilidade da realização de um Gre-Nal, mas a proximidade da data atuou como empecilho na vinda dos antigos jogadores do Internacional. Vale ressaltar que Kita jogou no Inter entre 1984 e 1985, onde foi campeão gaúcho em 1984.


O caso


Kita, 53 anos, sofreu ruptura nos ligamentos do tornozelo esquerdo em 2010 e passou por cirurgia. Ao longo de 2011, o ex-atacante teve o tratamento prejudicado pelo fato de precisar ajudar um filho vítima de acidente automobilístico. O quadro de Kita piorou há pouco mais de uma semana, quando foi detectada uma infecção. Sem alternativas, os médicos precisaram amputar o pé esquerdo de Kita, que permanece sedado.







terça-feira, 21 de junho de 2011

KITA


Carlos Alberto Fiorenza - 21 de Junho de 2011 às 15:03min
O ex-atacante Kita, que jogou na dupla Gre-Nal na década de 80 está internado em estado grave na UTI do Hospital Prontoclínica, em Passo Fundo. Ele faz tratamento contra uma infecção contraída depois de uma cirurgia para reconstituição dos ligamentos do tornozelo esquerdo. Para conter a infecção, os médicos decidiram amputar o pé esquerdo do ex-jogador, que está entubado desde a última quarta-feira.
Kita, 53 anos, começou no Gaúcho, de Passo Fundo, na década de 70. Foi artilheiro do Gauchão em 1983 pelo Juventude, campeão gaúcho com o Inter em 1984 e pelo Grêmio em 1989. Também em 1989, integrou o grupo gremista que conquistou a Copa do Brasil.
Foi ainda goleador do Paulistão em 1986 pela Internacional, de Limeira, e medalha de prata nas Olimpíadas de 1984, quando o Inter foi a base da seleção brasileira.

segunda-feira, 20 de junho de 2011






Ano :
1944
Título :
Sport Clube Gaúcho de 1944
Autor :
Desconhecido.
Acervo de :
Marco Antonio Damian








Sport Clube Gaúcho de 1944
Em pé        : Pupe, Celso, Prinche, Nativo, Litwin, Tau Laus;
Agachados: Celio, Pepino, Avas, Pimpa e Djalma;



sábado, 18 de junho de 2011


ESPORTE

Esporte | Publicado em 17/06/2011 23:49:06

Gaúcho/Ernestina busca vaga nas oitavas de final

Créditos : Divulgação
O empate da última quarta-feira frente ao Internacional, de Santa Maria, não estava nos planos da equipe juvenil do Sport Club Gaúcho/Ernestina Futebol Clube. Terceiros colocados da Chave 13 da Copa FGF Sub-17, com cinco pontos, os comandados do técnico Pocho precisam, agora, de uma vitória sobre o Paarc Sport, em Santo Ângelo, para garantir uma vaga nas oitavas de final. A partida acontece neste sábado, a partir das 15h.
No momento, o Gaúcho/Ernestina aparece como o quarto melhor terceiro colocado entre as seis chaves, ocupando a 16ª campanha geral. Com mais três pontos, apenas uma improvável combinação de resultados nos jogos dos demais grupos tiraria o lugar do time nas oitavas. “Podemos ganhar e ficar de fora, assim como podemos ganhar e classificar em segundo lugar, desde que o São Borja vença o Inter-SM na outra partida da chave. Mas, antes de qualquer projeção, precisamos da vitória”, afirma Pocho. Em Santo Ângelo o técnico terá o desfalque do zagueiro Jonas, expulso na quarta-feira – Alemão será seu substituto. Já o lateral direito Édipo, recuperado de lesão, pode ser a novidade no banco de reservas. O time deverá ter: Márcio (Cristiano); Bortolini, Marco Aurélio, Alemão e Gaúcho; Roberto, Messi, Francis e Lucas Mengue; Douglas Fortes e Felipe.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

O futuro do S.C. Gaúcho em debate na Planalto AM


(17/06/2011 -08:57) 


O futuro do S.C. Gaúcho em debate na Planalto AM
 

O futuro do Sport Club Gaúcho vai estar em destaque na programação da Rádio Planalto AM (730) nesta sexta-feira. Vai se tratar da presença ou não da agremiação periquita na disputa da Copa RS e também a participação ou não da agremiação periquita na disputa da Série C no próximo ano.
Outro aspecto diz respeito ao Estádio Wolmar Salton e o entrave na área jurídica. O presidente Gilmar Rosso estará ao vivo no programa Esquadrão da Notícia com Luiz Carlos Carvalho (18h).

Ouça também pelo www.rdplanalto.com


quinta-feira, 16 de junho de 2011


ESPORTE

Esporte | Publicado em 15/06/2011 23:29:06

Gaúcho/Ernestina empata com Inter-SM


Créditos : Marcelo Alexandre Becker/ON
Jogando na tarde de ontem no estádio Vermelhão da Serra, a equipe juvenil do Sport Club Gaúcho/Ernestina Futebol Clube empatou em 1 x 1 com o Inter de Santa Maria, em partida válida pela segunda fase da Copa FGF Sub-17.

O Alviverde jogava precisando da vitória para encaminhar a sua classificação, e assim foi quem tomou iniciativa de criar jogadas de ataque. Apesar disso, a boa marcação do time visitante fez com que o primeiro tempo fosse de poucas chances de gol, e ficasse no 0 x 0. Na espata final o jogo foi outro, e aos dois minutos o zagueiro Marcão deu um bonito chute mandando a bola no ângulo: Gaúcho/Ernestina 1 x 0. Com a vantegem no pcara o time do técnico Pocho acabou recuando muito e assim chamando o Inter de Santa Maria para o seu campo. Com isso, aos 33 minutos, Luan aproveitou indecisão da zaga e bateu forte para deixar tudo igual, 1 x 1.

Agora para se classificar o Gaúcho/Ernestina precisa da vitória contra o Paarc na próxima rodada, para assim ter a possibilidade de entra como um dos melhores terceiros.


quarta-feira, 15 de junho de 2011


ESPORTE

Esporte | Publicado em 14/06/2011 23:54:06

Gaúcho/Ernestina encara o Inter-SM pela Copa FGF Sub-17

Créditos : Divulgação
A equipe juvenil do Sport Club Gaúcho/Ernestina Futebol Clube volta a campo nesta quarta-feira, pela segunda fase da Copa FGF Sub-17. Precisando de um resultado positivo para manter vivas as chances de classificação às oitavas de final da competição, os comandados do técnico Pocho recebem o Internacional, de Santa Maria, a partir das 15h. O jogo será realizado no estádio Vermelhão da Serra.
Após duas derrotas seguidas para o São Borja, líder da Chave 13, o time terá mudanças radicais para encarar o Inter. Na segunda-feira foram dispensados sete atletas do elenco, entre eles cinco titulares.  Se classificam para as oitavas os dois primeiros e os quatro melhores terceiros colocados de cada uma das seis chaves.

Para o jogo no Vermelhão da Serra, que terá arbitragem de Cristiano dos Santos, o Gaúcho/Ernestina deverá ter: Cristiano; Bortolini, Marco Aurélio, Jonas e Gaúcho; Roberto, Messi, Francis e Lucas Mengue (Ronaldo); Douglas Fortes e Felipe.

 Na outra partida do grupo o São Borja recebe o lanterna Paarc Sport, de Santo Ângelo, adversário do alviverde na última e decisiva rodada, a realizar-se no próximo sábado.

terça-feira, 14 de junho de 2011







13/6/2011









ALVIVERDE
A campanha do Sport Club Gaúcho/ Ernestina FC no Estadual Sub-17 vai ser colocada em teste amanhã. É que o Alviverde joga a sua classificação ao receber o Inter, de Santa Maria. Boa notícia: o jogo vai ser no Vermelhão da Serra, onde tem arquibancada – talvez esse seja o maior pecado do campo da UPF. O jogo começa às 15h.












Prezados

Através deste confirmamos a DATA e o HORÁRIO da partida entre  SC GAÚCHO    X    EC INTERNACIONAL (SM)  ,válida pelo Copa FGF SUB 17 -  Edição 2011, conforme este comunicado oficial da Federação Gaúcha de Futebol.

COPA FGF SUB 17 -  EDIÇÃO 2011

LOCAL:  PASSO FUNDO  /RS

ESTÁDIO: VERMELHÃO DA SERRA

QUARTA – FEIRA  : 15/06/2011

15:00 HS

SC GAÚCHO   X   EC INTERNACIONAL

                                        Rodrigo Lopes
                                        Depto Amador

sexta-feira, 10 de junho de 2011


Sport Clube Gaúcho de 1939
Em pé         : Daniel Dill, Custódrio, Zica, Harry, Josino, Darcy e Armando Ferreira da Silva;
Agachados : Sudeto, Armandinho, Papagaio, Nino, Micuim e Brasileiro;






terça-feira, 7 de junho de 2011


6/6/2011
Postado por: Kleiton Vasconcellos

CASA DO GAÚCHO
Leitores têm perguntado sobre atualidades da “Questão Estádio Wolmar Salton”. Sábado, encontrei o presidente do Sport Club Gaúcho, Gilmar Rosso. O mandatário alviverde informou que o clube nomeou um departamento jurídico encarregado de todas as ações envolvendo a agremiação. Seja ação judicial ou mesmo novas penhoras ao estádio – sim, isso existe – tudo passa pelo novo departamento.
CASA DO GAÚCHO II
Nos primeiros dias de atuação, o corpo jurídico do Gaúcho estuda uma possível novidade com relação ao estádio. Se confirmada, poderia significar uma guinada na situação, ou pelo menos um recomeço para o clube. Faltam confirmações legais e até mesmo a manifestação oficial – o que só vai ser feito depois de todas as perguntas respondidas. Não é uma questão simples. Aguardemos os primeiros capítulos.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Daizon Pontes


Título :
Daizon Pontes
Autor :
Marco Antonio Damian .
Descrição:
Era conhecido pelo apelido de Papa-Fila, até hoje não de sabe o por quê, e ele (Daizon), não que ouvir falar...
Acervo de :
Marco Antonio Damian
Relacionamentos :
Pessoas
| Crônicas de Futebol |
Inserido em :
25/02/2010 09:46:25 | Cód.: 4299
 
Conteúdo :
 DAIZON PONTES
 
Zagueiro que foi uma lenda do futebol do Rio Grande do Sul. Não apenas pela técnica, pois ele tinha técnica, mas especialmente por seu um, digamos, bad-boy, para usarmos uma expressão da moda. Sua vida esportiva foi feita basicamente no Gaúcho. Embora tenha defendido o Flamengo e o América do Rio de Janeiro, Pelotas e Cruzeiro de Porto Alegre.
 
Gaúcho de General Câmara chegou a Passo Fundo, vindo do Elite de Santo Ângelo, clube onde se profissionalizou, em 1961. Era conhecido pelo apelido de Papa-Fila, até hoje não de sabe o por quê, e ele (Daizon), não que ouvir falar. Deixou o Gaúcho e foi para o Cruzeiro, onde participou de uma excursão pelas Américas. Na Costa Rica deu um carrinho num cachorro que entrou inadvertidamente no gramado. O infeliz animal não morreu, mas a torcida enfurecida gritava: “assassino del perro” .
 
Foi para o Flamengo e depois América. Regressou ao futebol gaúcho no Pelotas. Em 1965, retornou ao alviverde para se tornar o zagueiro mais temido pelos atacantes adversários.
 
Foi campeão da segunda divisão, em 1966 e a partir do ano seguinte, a crônica esportiva conheceu mais intimamente Daizon Pontes. Quando se abria aquela tampa de metal do túnel que dava acesso ao campo e entravam aqueles guerreiros vestindo verde, Daizon se destacava e os adversários tremiam. Alto, encorpado, feio, com os cabelos longos e desalinhados e uma cara de mau, apenas comparada aos atores coadjuvantes dos faroestes italianos. Ao iniciar a partida Daizon chegava ao ouvido do atacante que estivesse mais perto e começava a intimidação verbal, aliada também aos discretos chutinhos no calcanhar e às “biabas” na orelha, além é claro das famosas puxadas de cabelos. No tempo de Daizon, final dos anos 60 e anos 70, todos nós usávamos cabelos compridos, era a moda. Era o xerifão de sua área. Cabeceava muito bem, tinha técnica na antecipação da jogada e desarmava muito bem também na bola ao chão. Mas, notabilizava-se por seu mau.
 
Daizon Pontes tem o recorde de expulsões; dava declarações com bombásticas na imprensa, antes das partidas, intimidando juízes e adversários; recusava-se a realizar exames anti-doping e num dos que fez, deu positivo e foi suspenso; bateu em adversários; passava a mão em suas nádegas; cuspia na cara deles; provocou brigas generalizadas em campo; discutia asperamente com os árbitros, e num deles desferiu dois potentes socos, ao melhor estilo Mike Tayson enfurecido, em José Luiz Barreto; foi mais uma vez suspenso. Enfim, tudo o que o fez ficar conhecido, passados quase 40 anos após ter deixado o futebol.
 
Enquanto Daizon jogou e alguns anos após ter parado, a cada início de campeonato gaúcho, os jornais lembravam as agruras do inverno rigoroso do Rio Grande Sul, campos embarrados e esburacados e a violência gerada pelos zagueiros interioranos, evidentemente com a foto dele estampada na capa.
 
Seus últimos clubes foram o Guarani de Espumoso e o 14 de Julho de Passo Fundo, time que odiava enquanto defendia o Gaúcho. Foi funcionário público municipal até se aposentar em meados dos anos 90. Reside em Passo Fundo e é facilmente encontrado pelas ruas do centro da cidade. Todos o reconhecem. Daizon não gosta muito de falar do futebol do seu tempo.

O São Borja pode ter "ganhado" alguns defalques de última hora para a partida deste sábado, às 15h, contra o Gaúcho, em Passo Fundo. Isso porque o goleiro Augusto e o atacante Dall'Asta tiveram uma intoxicação alimentar e podem desfalcar a equipe.
O restante do elenco fez um treino recreativo, após a recuperação muscular a base de crioterapia. Esse é o nome que se dá ao procedimento utilizado, também chamado de terapia do frio, onde o jogador é imerso, até a cintura, em um tambor com água, gelo e temperatura entre -1º e 5 º C.
A comissão técnica vai avaliar as condições dos dois atletas para saber se eles viajam ou não, para enfrentar o Gaúcho, líder da Chave com quatro pontos. Um empate neste jogo é fundamental para o Bugre não depender de ninguém, já que com a mudança da tabela vai jogar as duas próximas partidas em casa.


CAMPEONATO GAÚCHO SUB 17 - 2011

SABADO  04/06/2011  15:00 HRS 
CAMPO UPF   

GAÚCHO X SÃO BORJA  

quinta-feira, 2 de junho de 2011


Gaúcho vence o Inter-SM na Copinha Sub-17[


Depois de estrear na segunda fase da Copa FGF Sub-17 com um empate em 0 a 0 com o São Borja, o Inter-SM tropeçou em casa na segunda rodada desta etapa. Na tarde desta quarta-feira, no Estádio Presidente Vargas, a equipe de Santa Maria perdeu para o Gaúcho, de Passo Fundo, por 2 a 1. Na outra partida do Grupo 14, o Paarc Sport, de Santo Ângelo, e o São Borja, de São Borja, empataram em 3 a 3 em jogo disputado em Santo Ângelo. . No sábado, o time volta a jogar em casa, às 15h, contra o São Borja  .
Time colorado (de camisa vermelha), mesmo jogando em casa, não foi páreo para o adversário de Passo Fundo (de verde)