sábado, 14 de abril de 2012

ESPORTE


Esporte | Publicado em 14/04/2012 07:02:04

Gaúcho poderá ter nova sede


Marcelo Alexandre Becker/ON


No início da semana a reportagem de O Nacional, após receber a informação de uma fonte, procurou o prefeito Airton Dipp para averiguar sobre a informação de que a prefeitura já teria uma área destinada para repassar ao Sport Club Gaúcho, a fim de que seja feita a construção de um novo estádio para o alviverde.

Palavra do prefeito
Assim, Airton Dipp confirmou que realmente a prefeitura trabalha no sentido de encontrar um local para que seja repassado ao Sport Club Gaúcho, sob forma de concessão de uso. “Na realidade estamos vendo algumas coisas, mas a destinação da concessão de uso será destinada apenas após o Gaúcho resolver todas as suas questões junto à justiça”, disse o prefeito, informando ainda que o poder público trabalha com três áreas que podem ser destinadas ao clube. “Uma das áreas é junto ao ginásio Teixeirinha, outra é na Efrica, e ainda existe uma terceira, que é junto ao pavilhão da Ceasa, que fica também na Efrica”.


A provável área
Segundo apuramos, o local mais provável é mesmo junto ao pavilhão da Ceasa, na Efrica. Porém, segundo informações de Rene Cecconello, vice-prefeito, aquela área foi penhorada há cerca de três anos, mas a própria direção da entidade já está tratando de liberar o local. “No diálogo que tive com a direção da Ceasa e com o Ivar Pavan (secretário estadual de desenvolvimento rural e cooperatismo) já solicitamos que a área destinada para a Ceasa seja devolvida ao município”, disse Cecconello.


O posicionamento do Gaúcho
Ao ser questionado sobre a informação levantada por O Nacional, o presidente do Sport Club Gaúcho foi objetivo: “bom, não vou ir contra o que o prefeito disse, temos sim a possibilidade de obter uma área, que fica na Efrica, para a construção do estádio”, disse Gilmar Rosso, que relembrou o objetivo inicial de sua diretoria. “Quando assumimos o clube, em 2009 falamos que a nossa meta é de ter o Gaúcho forte em 2018, ano do nosso centenário, e é para isso que colocamos o time em campo, lutamos contra diversas adversidades, e seguimos trabalhando”. Rosso também falou sobre a atual situação do Wolmar Salton. “A tendência é de que em breve tenhamos uma solução em relação ao Wolmar Salton, para assim podermos beneficiar todas as partes: sejam questões de ordem trabalhistas, dívidas oficiais e demais credores”. Ainda sobre o futuro da antiga sede que fica no bairro Boqueirão, o presidente destacou que o processo está no fórum, e que qualquer oferta pelo local deverá ser feita a via legal, junto a advogada do clube. “Seguimos com uma única proposta no fórum, e volto a lembrar que demais interessados pelo local devem anexar suas ofertas junto ao processo, pois para o clube quanto mais propostas melhor”.


 O novo estádio
Sobre como será viabilizada a construção da nova sede para o Gaúcho, que segundo o projeto apresentado pela atual diretoria abrange um estádio com capacidade inicial para 3 mil pessoas, centro de treinamento com quatro campos, e alojamentos para atletas de categorias de base e profissionais, Rosso falou que o futuro poderá ser promissor. “Se acontecer a solução para o Wolmar Salton, o que a nossa diretoria acredita que não irá demorar, teremos o Gaúcho livre de qualquer pendência, e assim poderemos captar recursos para por em prática o nosso projeto, e enfim termos um lugar ‘para chamarmos de nosso’”, concluiu o presidente do Sport Club Gaúcho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário