domingo, 24 de junho de 2012


24/06/2012 | Óbito

Grande ídolo do esporte, ex-zaguerio Daison Pontes está sendo velado em Passo Fundo


Foto: Arquivo/ Divulgação
  Radio UIRAPURU 
 
Um dos zagueiros mais temíveis da história do futebol gaúcho na década de 70, Daison Pontes, faleceu em Passo Fundo, neste sábado, dia 23, aos 72 anos, em consequência de AVC. Nascido em 13 de julho de 1939, Daison atuou no Esporte Clube Gaúcho, na década de 70, e, também teve passagens por outros clubes nacionais, como o Flamengo, América do Rio de Janeiro, Grêmio Santo-angelense e Cruzeiro de Porto Alegre. Daison tinha Mal de Alzheimer e sofreu dois AVC, um no final do ano passado e outro há poucos dias.


Segundo a filha, Manoela Pontes, ele preferiu ficar se tratando em casa, longe do hospital. Além do filho, Dealon Pontes, que é técnico de enfermagem, o ex-jogador recebia atendimento médico na residência. Manoela contou que o desejo do pai era “que fosse enterrado com o uniforme do Gaúcho, como se estivesse entrando em campo”. Além de estar vestido com o fardamento completo do Sport Clube Gaúcho, uma bandeira do clube cobre parte do caixão do ex-zagueiro. Conforme Orlei Borges, o atleta, junto com o irmão João, era muito respeitado em campo e sempre suava a camisa e não facilitava a vida dos adversários.


O comunicador da Uirapuru, JG, na juventude, era repórter esportivo, e destacou que acompanhou a trajetória de Daison, que era viril em campo e enfrentou centroavantes famosos como Claudiomiro, Flávio minuano, o Rei Dada. “Nunca mais teremos zagueiro da estirpe de Daison Pontes.”, declarou. Na noite deste sábado, o Sport Gaúcho, de Passo Fundo, envoiu nota tratando do falecimento do ex-zagueiro, com a seguinte mensagem:


“NOSSOS ÍDOLOS NÃO MORREM

Nós precisamos de ídolos para viver.
E o que acontece então quando eles de repente vão embora, deixando a vida com uma dose a menos de sonho?
É hora de acreditar que um ídolo de verdade não precisa usar capa nem lutar contra vilões funestos.
Um ídolo mesmo faz a gente descobrir que a vitória inventa muitos caminhos.
E se o coração se alegra mesmo sentindo saudade, ao se lembrar desse ídolo , é porque na realidade ele continua vivo.

EU SOU GAÚCHO!!”

O velório está ocorrendo na Capela B do Memorial Vera Cruz e o sepultamento será neste domingo (24), no Cemitério do Memorial Vera Cruz às 17h. Daison deixa quatro filhos, Manoela, Dealon, Mikaela e Denise.


Ouça o depoimento de JG:
http://www.rduirapuru.com.br/?menu=noticia_aberta&id=11287&par=1#

Fonte: Jornalismo Rádio Uirapuru
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário