domingo, 30 de setembro de 2012


Gaúcho busca vitória neste sábado

Equipe busca vitória hoje, a partir das 15 horas, contra o Atlético


Créditos: Rodrigo Accorsi/ON
Gaúcho busca vitória neste sábado
Rodrigo Accorsi/ON

Hoje acontece a penúltima partida do Sport Club Gaúcho no returno da primeira fase do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. A partir das 15 horas, a equipe do atacante Da Silva entra em campo, no estádio Paulo Coutinho, em Carazinho, para enfrentar o Atlético. O clássico regional promete muitas emoções, principalmente porque as duas equipes ainda têm chances de classificação para a próxima fase do campeonato. Dos seis times que estão no grupo A, quatro se classificam.

O Gaúcho aparece na 5ª posição, com seis pontos. O Atlético é o 6º, com três pontos. As chances de classificação do Atlético são remotas, mas existem. Para que o Gaúcho possa chegar à classificação, depende dele mesmo e de pelo menos um resultado negativo da equipe do Igrejinha, que na segunda-feira, 1º, enfrenta o Garibaldi, em casa e depois, pega o Aimoré, em São Leopoldo. O time deve começar com: Souza, Iuri, Marcelo, Ito, Douglas e Adriano. Alécio, William e Paulo. Da Silva e Nícolas.

Virada
Apesar de todas as dificuldades enfrentadas pelo Gaúcho durante a competição, o presidente, Gilmar Rosso, diz que está otimista quanto à partida de hoje e que a equipe conta com um importante aliado na busca pelo resultado positivo. “A nossa principal arma para o jogo é a vontade. Não sabemos o que pode acontecer porque o jogo é um clássico regional. O certo é que vamos tentar fazer a nossa parte para sair com o melhor resultado”, fala. O gol marcado por Léo, aos 40 minutos do segundo tempo contra o Aimoré, em São Leopoldo, pode ter sido o gol mais importante do campeonato para a equipe e o próprio Gilmar reconhece isso. “Esse pode ter sido o gol da virada do Gaúcho no campeonato”, diz.

Problemas
Há algum tempo o Sport Club Gaúcho passa por problemas administrativos com relação ao seu patrimônio e, nos últimos três anos, as ações da diretoria têm se dividido entre resolver os problemas dentro e fora de campo. Isso, segundo Gilmar, acaba influenciando nos resultados. “Não tenho como exigir que os jogadores façam o que não podem fazer se a nossa vida administrativa ainda não está resolvida”.

Tudo, de acordo com Gilmar, foi planejado para o que o time pudesse contar com quatro ou cinco jogadores diferenciados, mas a falta de recursos, impediu o andamento do projeto. “Estamos sem dinheiro e não vamos fazer bobagem. Não faltamos a jogos e o pagamento dos jogadores está em dia. Honramos a camisa do Gaúcho e isso para nós, já é um campeonato ganho”, completa. Ele avalia que até o final do ano tudo deva se resolver. “Temos dois motivos para continuar trabalhando: um é o Gaúcho em campo e o outro,na parte administrativa , é que estou muito otimista para que tudo se resolva da melhor forma”, finaliza
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário