domingo, 26 de dezembro de 2010

Manifesto de Torcedor



MANIFESTO (QUANTO AO S.C. GAÚCHO):
 Pensando bem...
            A torcida do S.C. Gaúcho de Passo Fundo tomou conhecimento no dia 02/12/10, da infausta notícia oficial da “bondosa cessão” do estádio “Vermelhão da Serra” - palco tomado do G.E.R 14 de Julho -, para disputa, pelo alvi-verde, do campeonato estadual de futebol do Rio Grande do Sul-2011, 2ª Divisão, sob as vestes enganosas da fraternidade entre “co-irmãos”. Emerge daí a velha questão do simbolismo. Soou como uma bofetada!
            Mas tchê, será o nosso sumidouro! Vislumbra-se uma armadilha com prenúncio do derradeiro fim do “verdão”. Com efeito, esse recente arreganho do pessoal da banda-de-lá é malcheiroso e tem o intuito de sepultar nossos sonhos definitivamente, com requintes de crueldade. Na verdade, sabendo de nossas dificuldades momentâneas e antevendo a possibilidade de nosso rebaixamento à 3ª Divisão, atraíram-nos visando absorver-nos (leia-se, nos abocanhar) e se apropriarem de nossas camisetas no final do certame, da nossa tradição e da vibrante e valorosa torcida periquita (tesouro vivo), após posarem de filantrópicos perante a comunidade, porque o E.C. Passo Fundo não tem  base social, muito menos alma, por ter surgido de cima para baixo,  sobre os escombros do 14 de julho, como pretendem, agora, com o S.C. Gaúcho, como aves de rapina, cuja junção já fora repugnada pelos nossos antepassados. Ah, o próprio 14 de Julho fora forjado pela engravatada aristocracia local, assim como foi gestado - por interesses particulares e acomodar vaidades -, o antropofágico E.C. Passo Fundo. Seu núcleo duro é nosso inimigo figadal (esportivamente falando), na medida em que nos hostiliza; comporta-se acintosamente para conosco; lança impropérios na mídia p’ra comer nossa moral; não tem ética e alicia nossos atletas (casos de Dudu e Souza) e, até, agride fisicamente nossos torcedores nos clássicos.
            Esta súbita avermelhada é execrável, ainda mais se concomitante e imediatamente, não for criada uma Comissão pró-construção do novo estádio/arena do Gaúcho, um território livre e convergente, junto ao Ginásio Teixeirinha, em área pública disponível e já ofertada.
            O S.C. Gaúcho, este senhor centenário, é do Boqueirão de Passo Fundo e patrimônio esportivo do planalto médio e, por cautela, no mínimo na primeira fase do campeonato poderia alçar vôo até Marau (que nos acolhe de braços abertos no estádio Carlos Renato Beber), senão, é preferível morrer com honra a viver ajoelhado!
Marcos Lobo 

ARRIBA GAÚCHO! NÃO TÁ MORTO QUEM PELEIA!



Autorizada a Publicação   -  Gilmar 

2 comentários:

  1. Todos tem DIREITO DE OPINAR

    Abrimos esse espaço a TODOS .

    Ass: Gilmar

    ResponderExcluir
  2. meu sonho e jogar na escolinha do passo fundo ou do gaucho e meu primo tambem valeu sou fabiano lara brande e meu primo e joao pedro dos santos.seme der essa chance me ligue no 91213913 ou orkut fabiano@brande.com nos vamos recomquitar o volmar saltom

    ResponderExcluir