segunda-feira, 5 de novembro de 2012

" JOGAMOS COM O REGULAMENTO EMBAIXO DOS BRAÇOS "




PRESIDENTE DO GAÚCHO CELEBRA : 
" JOGAMOS COM O REGULAMENTO EMBAIXO DOS BRAÇOS " 

Clube de Passo Fundo passou no gol qualificado e está na Divisão de Acesso em 2013

rafael.diverio@zerohora.com.br
ENTREVERO  ZH 

Mais dois tradicionais clubes do interior do Estado estarão na Divisão de Acesso em 2013. Neste domingo, em partidas emocionantes pela Segundona, Gaúcho, de Passo Fundo, e Aimoré, de São Leopoldo, garantiram as vagas para a competição do ano que vem. Eles eliminaram, respectivamente, Garibaldi e Bagé, nas semifinais.
A classificação mais emocionante ocorreu na Serra Gaúcha. Como em todas as fases da competição até aqui, sobrou drama para o Gaúcho. Após vencer por 1 a 0 em casa no jogo de ida, o time comandado por um colegiado de treinadores desde a saída de Celso Freitas perdeu o jogo de volta por 2 a 1 e ficou com a vaga pelo gol qualificado. O placar foi aberto pelo Garibaldi – que por ironia é treinado por Celso Freitas – antes dos 5 minutos. O empate veio aos 11 do segundo. Mas, pouco depois, levou o 2 a 1 e teve um jogador expulso. Dali até o apito final, sobrou coração.
— Jogamos com o regulamento embaixo do braço. Sabiamos que o 2 a 1 nos servia e tínhamos que aproveitar isso. Nosso projeto continua — explicou o presidente do Gaúcho, Gilmar Rosso.
A outra partida foi mais tranquila. Em casa, o Aimoré apenas confirmou a vantagem obtida na região da Campanha. Num Cristo Rei quase lotado, venceu o Bagé por 1 a 0, gol de Gabriel, a 28 minutos do segundo tempo.
Ao longo do campeonato, Aimoré e Gaúcho fizeram campanhas opostas. Enquanto o representante leopoldense teve o melhor aproveitamento, o maior número de gols feitos e o maior saldo de gols, os passo-fundenses passaram por vários momentos heroicos. Classificado no último momento na primeira fase, com apenas duas vitórias, garantiram a vaga graças a vários resultados paralelos. Depois, nas quartas-de-final, perderam em casa para o Carazinho e ganharam foram com gol aos 44 minutos do segundo tempo.
— O Gaúcho nunca vai morrer — comemorava Rosso.

Um comentário: