segunda-feira, 11 de julho de 2011

ESPORTE


Esporte | Publicado em 10/07/2011 19:12:07


Empate em campo, vitória na vida


Grande público prestigiou o sucesso do Gre-Nal dos Veteranos. Partida acabou empatada em 1 x 1


Créditos Gerson Urguim/ON
A esposa Carmen marcou presença com a família no Vermelhão da Serra

Sol, temperatura agradável e céu limpo. Foi nesse clima de tempo bom que aconteceu no último sábado o Gre-Nal dos Veteranos. Partida beneficente com ex-atletas da dupla Gre-Nal, para ajudar na recuperação do ex-jogador Kita, que está internado na UTI da Prontoclínica a mais ou menos 20 dias.
Em clima de amizade e solidariedade, os jogadores azuis e vermelhos chegaram juntos ao estádio Vermelhão da Serra, assim como o público nas arquibancadas também fez bonito, assistindo o jogo sem divisão de torcidas. A partida acabou com um resultado mais do que conveniente, empate em 1 x 1. No primeiro tempo o Grêmio abriu o placar com Almir, que arriscou de fora da área e enganou o goleiro César Silva. Na etapa final, após uma defesa parcial do goleiro Mazzaropi, Sandro Sotilli bateu pelo alto para empatar o jogo.
Com a grande mobilização iniciada por Beto Toson, conselheiro gremista, que foi adotada também pela Associação dos Colorados de Passo Fundo, a partida não poderia ser menos surpreendente. Um público de mais de 6 mil pessoas esteve prestigiando a calorosa homenagem dos amigos, ex-colegas e admiradores ao ídolo do futebol brasileiro e cidadão passofundense Kita.
Com presenças ilustres como dos campeões do mundo Mazzaropi, China e Tarciso, nenhuma foi tão importante quanto a da família de Kita. Carmem Otília Burlamarqui, esposa do ex-jogador, falou da emoção de Kita e de toda a família com a partida.
- Faz mais ou menos uma semana que ele saiu da sedação. Nós imediatamente mostramos para ele na TV e ele se emocionou muito, começou a chorar. O olhar dele, a expressão dele mostrou o quanto emocionado ele ficou, como se estivesse dizendo: que coisa maravilhosa! -.
A esposa, que estava acompanhada dos filhos, ainda comentou sobre a situação de saúde de Kita.
- Agora ele já está melhor, ele fala devagarzinho e a gente entende. Eu falei para ele hoje ainda (sábado), que nós viríamos todos juntos para o jogo e que a médica havia liberado o Guilherme (filho) para vir junto. Ele ficou muito feliz, todos nós estamos -.
O ex-jogador China, além de ex-companheiro em campo, também é um grande amigo de Kita e sua família. O ex-volante destacou a própria emoção de estar ajudando e homenageando o amigo.
- Eu não podia deixar de estar aqui hoje. Isso é o mínimo que a gente podia fazer por uma pessoa tão querida quanto o Kita e a família dele. Não tinha maneira melhor de fazer essa homenagem. E daqui para frente é o momento de a gente continuar apoiando, pois sabemos que ele vai sair dessa -.
Assim como os companheiros veteranos, gerações mais novas também estiveram presentes para apoiar o ex-jogador.
- Um evento maravilhoso, para ajudar um ex-companheiro da gente, não joguei com
ele, mas acompanhei o trabalho dele. Fiquei feliz com a atitude de todo mundo e agora
vamos fazer orações e continuar torcendo para que o Kita consiga superar essa situação e possa voltar para o convívio da família dele –, comentou Paulo Diniz, ex-jogador do Inter, que defendeu a camisa vermelha no Gre-Nal dos Veteranos.
Sol, temperatura agradável e céu limpo. Foi nesse clima de tempo bom que aconteceu no último sábado o Gre-Nal dos Veteranos. Partida beneficente com ex-atletas da dupla Gre-Nal, para ajudar na recuperação do ex-jogador Kita, que está internado na UTI da Prontoclínica a mais ou menos 20 dias.Em clima de amizade e solidariedade, os jogadores azuis e vermelhos chegaram juntos ao estádio Vermelhão da Serra, assim como o público nas arquibancadas também fez bonito, assistindo o jogo sem divisão de torcidas. A partida acabou com um resultado mais do que conveniente, empate em 1 x 1. No primeiro tempo o Grêmio abriu o placar com Almir, que arriscou de fora da área e enganou o goleiro César Silva. Na etapa final, após uma defesa parcial do goleiro Mazzaropi, Sandro Sotilli bateu pelo alto para empatar o jogo.Com a grande mobilização iniciada por Beto Toson, conselheiro gremista, que foi adotada também pela Associação dos Colorados de Passo Fundo, a partida não poderia ser menos surpreendente. Um público de mais de 6 mil pessoas esteve prestigiando a calorosa homenagem dos amigos, ex-colegas e admiradores ao ídolo do futebol brasileiro e cidadão passofundense Kita.Com presenças ilustres como dos campeões do mundo Mazzaropi, China e Tarciso, nenhuma foi tão importante quanto a da família de Kita. Carmem Otília Burlamarqui, esposa do ex-jogador, falou da emoção de Kita e de toda a família com a partida.- Faz mais ou menos uma semana que ele saiu da sedação. Nós imediatamente mostramos para ele na TV e ele se emocionou muito, começou a chorar. O olhar dele, a expressão dele mostrou o quanto emocionado ele ficou, como se estivesse dizendo: que coisa maravilhosa! -.A esposa, que estava acompanhada dos filhos, ainda comentou sobre a situação de saúde de Kita.- Agora ele já está melhor, ele fala devagarzinho e a gente entende. Eu falei para ele hoje ainda (sábado), que nós viríamos todos juntos para o jogo e que a médica havia liberado o Guilherme (filho) para vir junto. Ele ficou muito feliz, todos nós estamos -.O ex-jogador China, além de ex-companheiro em campo, também é um grande amigo de Kita e sua família. O ex-volante destacou a própria emoção de estar ajudando e homenageando o amigo.- Eu não podia deixar de estar aqui hoje. Isso é o mínimo que a gente podia fazer por uma pessoa tão querida quanto o Kita e a família dele. Não tinha maneira melhor de fazer essa homenagem. E daqui para frente é o momento de a gente continuar apoiando, pois sabemos que ele vai sair dessa -.Assim como os companheiros veteranos, gerações mais novas também estiveram presentes para apoiar o ex-jogador.- Um evento maravilhoso, para ajudar um ex-companheiro da gente, não joguei comele, mas acompanhei o trabalho dele. Fiquei feliz com a atitude de todo mundo e agoravamos fazer orações e continuar torcendo para que o Kita consiga superar essa situação e possa voltar para o convívio da família dele –, comentou Paulo Diniz, ex-jogador do Inter, que defendeu a camisa vermelha no Gre-Nal .

Nenhum comentário:

Postar um comentário